Tecnologia Blockchain

As empresas em específico os bancos abominavam mas hoje estudam e desenvolvem o blockchain deforma corporativa para transparência e segurança. As organizações estão procurando uma definição simples de blockchain para ajudá-las a entender essa tecnologia emergente de “razão distribuída”. Aqui está o que as empresas experientes precisam saber sobre o que é, por que é importante e como funciona.

Blockchain explicou: O que é?


O blockchain é frequentemente referido como um livro razão contábil mas com registro imutável e em tempo real de transações e propriedade. Mas o que isso significa? Basicamente, é um registro de transações confiável e difícil de hackear - e de quem possui o quê.


Pense em um banco de dados com informações armazenadas em blocos. Esses blocos podem ser copiados e replicados em computadores individuais. Todos eles são idênticos e sincronizados entre si. Quando alguém adiciona ou subtrai dados, isso altera as informações de todos eles.


Cada um é tão seguro quanto seu portal do seu banco que você acessa - quase impossível de hackear. Os livros razão do Blockchain podem incorporar uma ampla faixa de documentos, incluindo empréstimos, títulos de propriedade, manifestos de logística e quase tudo de valor. As informações de Big Data podem ser compartilhadas em um ambiente de múltiplas verificações, perfeito para compartilhamento seguro e em tempo real.


Por que o blockchain é importante?


Blockchain é importante para a segurança. Aqui está o porquê. Novos blocos (com novas informações) são sempre adicionados ao final da cadeia. Cada adição tem sua própria assinatura digital ou hash, que é uma série de números e letras. Pense em uma espécie de código matemático secreto. Altere um valor ou número no bloco depois de adicionado e essas assinaturas também mudam.


Os hackers precisariam alterar corretamente todas as informações para cima e para baixo no blockchain para ter sucesso, ou seja, teria que alterar todos os blocos já criado, isso soma mais de 18 milhões de moedas, onde a cada 144 blocos gerados equivale a 12,5 Bitcoin.


Essa tecnologia também elimina o intermediário para ajudar as empresas a economizar dinheiro - e lucrar mais. O Blockchain permite que as empresas validem e realizem transações seguras de forma mais direta. Teoricamente, os negócios são feitos sem advogados, banqueiros, corretores e outros intermediários. E são feitas de uma forma mais interativa, pois as alterações de dados podem ser feitas por qualquer pessoa na cadeia e, em seguida, visualizadas e validadas por outros participantes.


Como funciona o blockchain?


Como o blockchain funciona é melhor explicado pela compreensão do aspecto comunitário. Baseia-se no que é chamado de tecnologia de razão distribuída. Todos na rede ponto a ponto que constituem esses livros podem ver as mesmas informações em blocos individuais.


Uma transação que é gravada em um computador ou nó é visível para cada um dos computadores da rede digital. Todos podem ver os mesmos dados. Além do mais, eles podem rejeitar ou verificar o que veem. A informação é então comunicada a todos os outros blocos da cadeia.


Isso é o que torna a tecnologia muito difícil de hackear. Nenhum computador controla os dados e alterá-los em um bloco significaria que toda a cadeia precisa seguir o exemplo. Todos têm uma cópia que é atualizada automaticamente; as alterações precisam ser verificadas por todos na rede. E com a adição de código programável (sugerido pela primeira vez pelo russo-canadense Vitalik Buterin, cofundador da Rede Ethereum), a tecnologia pode ser usada para criar “contratos inteligentes” que podem executar acordos quando certas condições são atendidas.


Quais são os principais benefícios do blockchain?


A natureza transparente e inalterável da tecnologia blockchain oferece uma série de vantagens para as organizações:


Transparência: as informações em blockchains podem ser vistas por todos os participantes e não podem ser alteradas. Isso reduzirá o risco e a fraude, criando confiança.

Segurança: A natureza distribuída e criptografada do blockchain significa que será difícil hackear. Isso é promissor para a segurança comercial e da Internet das Coisas (IoT).

Menos intermediários: Blockchain é uma verdadeira rede ponto a ponto que reduzirá a dependência de alguns tipos de intermediários terceirizados. Isso torna os processos mais eficientes e significa menos oportunidades para erros de entrada de dados, bem como menos taxas de transação.

Rastreabilidade: como os dados do blockchain são inalteráveis, eles são ideais para rastrear e rastrear itens ou proveniência em cadeias de suprimentos complexas, por exemplo.

Maior eficiência e ROI: os livros-razão distribuídos proporcionarão rápido ROI, ajudando as empresas a criar processos mais enxutos, eficientes e lucrativos.

Processos mais rápidos: o Blockchain pode acelerar a execução do processo em cenários com várias partes - e permitir transações mais rápidas que não são limitadas pelo horário comercial.

Automação: Blockchain é programável, o que torna possível acionar ações, eventos e pagamentos automaticamente uma vez que as condições sejam atendidas.

Privacidade de dados: enquanto as informações são verificadas e adicionadas ao blockchain por meio de um processo de consenso, os próprios dados são traduzidos em uma série de letras e números por um código hash. Os participantes da rede não têm como traduzir essas informações sem uma chave.


Para que é usado o blockchain? Casos de uso e exemplos


O Blockchain está sendo alavancado por um número crescente de empresas em todas as linhas de negócios e setores, desde saúde até bancos e contabilidade. Aqui estão algumas das áreas mais promissoras:


Blockchain na cadeia de suprimentos


A tecnologia Blockchain está melhorando a transparência e a responsabilidade em toda a cadeia de suprimentos. As empresas estão usando aplicativos para rastrear e rastrear materiais até a fonte, provar autenticidade e origem, antecipar-se aos recalls e acelerar o fluxo de mercadorias - em quase todos os setores.


Uma área em que o blockchain realmente decolou é na cadeia alimentar, onde está sendo usado para rastrear produtos perecíveis da fazenda à mesa. Por meio de um blockchain autorizado, os fabricantes de alimentos podem convidar quem quiserem para participar da rede, como agregadores de alimentos, agricultores sustentáveis ​​ou mesmo produtores individuais. Na colheita, o produto recebe um código QR que contém informações, como sua origem, o nome do produtor e se é orgânico ou de uma empresa de comércio justo. Os dados são codificados na cadeia de blocos e atualizados com novas informações à medida que se movem pela cadeia de suprimentos.


Dessa forma, se houver um recall de produto, os fabricantes podem usar o blockchain para zerar quais lotes foram afetados, reduzindo o desperdício e o custo de um recall em escala mais ampla. E, uma vez entregue, os varejistas e consumidores podem usar o código QR para visualizar informações importantes sobre os produtos - até mesmo para várias frutas em um smoothie, digamos.

2 visualizações0 comentário